Catira – Dança ou ritmo musical?

ritmo e dança catira
Dançarinos de catira
Com a grande audiência que o blog Ritmo Sertanejo vem recebendo neste ano, resolvi dar mais espaço para informações sobre a cultura sertaneja em geral.

Meses atrás foi publicado aqui, um artigo sobre o ritmo de Guarânia, que foi muito acessado. E com toda essa repercussão, resolvi tratar de outro tema neste post, a “Catira”.

A “Catira”, conhecida em algumas regiões como cateretê, é uma dança brasileira, em que o ritmo musical é marcado pela batida dos pés e mãos dos dançarinos.

Com influências indígenas, africanas e européia, é uma dança trazida pelos boiadeiros, eles iam tocando os gados, rancho afora quando descobriram que no assoalho daquele rancho fazia um barulho interessante, eles brincavam de bate palmas e pés. a catira tem coreografia executada na maioria das vezes por homens e pode ser formada de seis a dez pessoas e uma dupla de violeiros, que tocam e cantam a moda.

Características da catira:


A Catira em alguns lugares é executada exclusivamente por homens, organizados em duas fileiras opostas. Na extremidade de cada uma delas fica o violeiro que tem à sua frente a sua segunda voz, entoando uma terça abaixo ou acima.

O início é dado pelo violeiro que toca o “rasqueado”, para os dançarinos fazerem a “escova”, bate-pé, bate-mão, pulos.

Prossegue com os cantadores iniciando uma moda de viola. Os músicos interrompem a cantoria e repetem o rasqueado. Os dançarinos reproduzem o ritmo batendo os pés, as mãos e dando pulos. Vão alternando a moda e as batidas de pé e mão. O tempo da cantoria é o descanso dos dançarinos, que aguardam a volta do rasqueado. Confira no vídeo abaixo:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *